Rua Zeferino Búrigo 200, Centro Cocal do Sul – SC

Plásticos PET e PP: Qual a diferença?

Created with Sketch.

Galões coloridos em PET e PP

O nome “plástico” vem da palavra grega “plastikós”, que significa “aquilo que pode ser moldado”.  Esse atributo – o da moldabilidade, ou seja, a capacidade de mudança de forma física devido ao uso de pressão, calor ou reações químicas – é uma das principais desse material que revolucionou a indústria de embalagens e está tão presente no nosso cotidiano que hoje é impossível imaginar o mundo sem ele.

Atualmente, os plásticos substituem inúmeros materiais tradicionais, como a madeira, o metal, o vidro e até as fibras. Desde que começaram a ser amplamente utilizados depois da Segunda Guerra Mundial, foram surgindo diferentes tipos de plásticos, com características específicas.

Você certamente já deve ter reparado em pequenos triângulos com setas que apresentam determinado número e aparecem, geralmente, na parte inferior dos produtos de plástico. Tais símbolos cumprem a função de informar os consumidores sobre o descarte seletivo e a separação devida das embalagens dos produtos.

No post de hoje, nós mostramos as principais diferenças entre dois tipos de plásticos muito comuns: o PP e o PET. Para fazer um uso mais consciente desses materiais e saber o que você está levando para casa quando compra produtos com essas embalagens, continue a leitura!

 

Plástico PP

 “PP” é a sigla para “polipropileno”, um tipo de polímero termoplástico. “Polímero termoplástico”? Calma, a gente esclarece o significado dessas palavras difíceis.

“Polímeros” é o nome dado às macromoléculas que formam os plásticos.  Já os termoplásticos são materiais que, a uma dada temperatura, apresentam alta viscosidade e podem ser facilmente moldados.

Quais são, então, as características distintivas do polipropileno? Antes de mais, é importante referir que este é o segundo tipo de plástico mais produzido no mundo, sendo usado sobretudo em embalagens e rótulos, como, por exemplo, para produtos de papelaria, cosméticos, brinquedos etc. Claro e transparente, é ideal quando se quer embalar produtos e mantê-los expostos aos olhos do consumidor, mesmo dentro da embalagem.

A temperaturas abaixo de zero, o plástico PP tem a sua resistência diminuída consideravelmente, o que pode ocasionar o seu rompimento. Por esse motivo, o seu uso não é recomendado para alimentos que não possam ser congelados. O material ainda apresenta a vantagem de ter uma baixa densidade, 0,905g/cm³, o que resulta em peças muito leves, de paredes finas e de ciclo rápido.

A identificação deste tipo de plástico se dá por meio de um símbolo triangular de reciclável, com um número “5” por dentro e as letras “PP” por baixo

 

Plástico PET

O polietileno tereftalato ou PET é outro polímero termoplástico, descoberto em 1941 por dois químicos britânicos. Por apresentar o grupo funcional “éster” na sua cadeira principal e contar com propriedades termoplásticas, pode ser reprocessado diversas vezes pelo mesmo ou por outro processo de transformação. Sendo termoplástico, quando aquecido a temperaturas adequadas, este plástico amolece e pode ser novamente moldado.

Desde os anos 1970, é muito utilizado em embalagens para bebidas, como as de refrigerantes. Com as vantagens de poder ser facilmente manuseado e transportado, o PET foi se popularizando a ponto de praticamente substituir o vidro (pesado, frágil) no acondicionamento de inúmeros produtos.

O PET tem um bom comportamento a baixas temperaturas, podendo, diferentemente do PP, ser utilizado para a embalagem de alimentos congelados, até mesmo de gelo. O plástico PE também é um material que pode ser moldado facilmente, o que permite a sua utilização numa vasta gama de embalagens, das já mencionadas garrafas de refrigerante até as sacolas de supermercado.

Sem um dos filmes termoplásticos mais resistentes que existe, este tipo de material permanece na natureza até 800 anos, razão pela a sua reciclagem é tão importante, podendo ser feita pelo processo de termo reação ou a quente. O símbolo que identifica o PET é o número 1 entre os tradicionais triângulos.

 

Plásticos São Pedro: qualidade e descarte sustentável

A Plásticos São Pedro está há 11 aos no mercado de embalagens destinadas ao setor de água mineral. Com uma produção altamente tecnológica e versátil, nossos vasilhames atendem aos mais altos padrões de qualidade e estão certificados pelos órgãos regulamentadores.

A preocupação com o meio ambiente é um dos nossos valores.  Por isso, mantemos uma parceria com todos os clientes atendidos, fazendo a coleta das embalagens de 10 e 20 litros com mais de três anos. Tais embalagens são encaminhadas para empresas de reciclagem, evitando o descarte no meio ambiente e contribuindo para a redução da poluição.

Desse modo, você pode se certificar de que os nossos vasilhames proporcionam sempre o melhor acondicionamento para a água do seu consumidor. Deseja saber mais? Entre em contato conosco, clicando aqui.

Por hoje, é tudo, mas para ficar por dentro das próximas novidades da São Pedro – seja em produto, qualidade ou inovação –, siga a nossa página no Facebook.

Até o próximo post!

 

Plásticos São Pedro